Fomos para a maior conferência de caminhabilidade do mundo, a Walk21, na Ruanda [Por onde andamos em outubro]

Instituto Caminhabilidade
8 min readNov 10, 2023

📍 No Mês das Crianças, falamos sobre como construir cidades acolhedoras para a infância e compartilhamos dados e informações sobre nossos projetos

Publicamos os vídeos do Prêmio Cidade Caminhável

Rua da Gente — Benevides (PA) — vencedor na categoria Cidades Pequenas

A iniciativa abre ruas para brincar no centro da cidade todos os sábados e domingos, das 18h às 22h, incluindo trechos de rodovias estaduais. O programa, iniciado em 2021, foi o impulso inicial das políticas de primeira infância na cidade, culminando no plano municipal da primeira infância. O projeto promove a interação entre pessoas e cidade, estimulando o brincar livre e a diversão de crianças e adultos, ao devolver as ruas à comunidade e fortalecer a identidade local.

Plano de Bairro Novo Horizonte e Região — Jundiaí (SP) — vencedor na categoria Cidades Médias

O projeto desenvolveu de forma participativa um plano de bairro com foco na infância, estruturado em 4 metas e 31 ações previstas. Uma das ações foi o mapeamento dos percursos da infância com o objetivo de priorizar o investimentos para mobilidade ativa, segurança viária, sinalização, arborização, intervenções lúdicas e acessibilidade nessas rotas.

Programa de Infraestrutura em Educação e Saneamento (Proinfra) — Fortaleza (CE) — vencedor na categoria Cidades Grandes

O objetivo é levar às ruas obras de urbanização com a construção de sistemas de drenagem, pavimentação com piso intertravado e novas calçadas. O projeto visa melhorar as condições de caminhabilidade da população local, principalmente de crianças, idosos, pessoas com mobilidade reduzida e deficiência. Além das condições para caminhar, a iniciativa também aprimora as condições sanitárias, infraestrutura e serviços básicos.

Participamos da Walk21

Em outubro, fomos para Kigali, na Ruanda, participar da maior conferência de caminhabilidade do mundo, a Walk21!

Nossa Diretora Presidente, Leticia Sabino, apresentou o Prêmio Cidade Caminhável no painel “Advocacy pela caminhabilidade”

Houve grande engajamento do público, com perguntas e sugestões sobre o Prêmio. Membros do ITDP da Índia destacaram os desafios enfrentados no país para desenvolver ruas para as pessoas e compartilharam iniciativas nacionais. Participantes da Arábia Saudita também mostraram interesse nos projetos, perguntando sobre avaliações populacionais para determinar o sucesso.

Outros participantes questionaram como podemos, a partir do Prêmio, abordar agências internacionais para mobilizar mais investimento em caminhabilidade no país — o que achamos uma ótima ideia!

Clique AQUI para saber mais sobre o Prêmio e conferir as iniciativas vencedoras!

Leticia participou do painel “Gênero e Dinâmicas de Caminhabilidade”, falando sobre o projeto de raça e gênero Caminhando Juntas

Foi uma troca importante e interessante, que abordou também a perspectiva masculina, já que havia no painel experiências focadas nisso. Isso levou a reflexões e perguntas instigantes, o que deu a oportunidade de refletir sobre as interseccionalidades. Discutiu-se também o legado da colonização nos países, que perpetua atitudes racistas e desigualdades, fazendo com que o caminhar em uma cidade europeia seja uma experiência totalmente diferente do que em uma cidade latino americana ou africana, principalmente em relação à segurança pública e de gênero.

Crystal Asige, senadora do Parlamento do Quênia, compartilhou uma fala emocionante sobre transformar cidades para pessoas com deficiência

Crystal Asige perdeu a visão na adolescência, em decorrência de glaucoma. Ela luta pela mudança no planejamento das cidades para que elas sejam acessíveis e seguras a todas as pessoas, incluindo sinais sonoros para pedestres, piso tátil, transporte público acessível, entre outras soluções que garantam autonomia.

Podemos reivindicar liberdade quando persistimos em projetar e desenvolver infraestruturas que só pioram e escondem pessoas com deficiência em suas casas?, Crystal Asige, Senadora do Parlamento do Quênia, na Walk21 2023.

Publicamos o relatório do projeto Caminhando Juntas…

O projeto visa engajar e fortalecer as mulheres das comunidades lindeiras ao Parque Linear Bruno Covas Novo Rio Pinheiros nos temas de caminhabilidade, mudanças climáticas, urbanismo feminista, direito à cidade e incidência política.

Para isso, são realizadas oficinas participativas de diagnóstico dos trajetos a pé até as pontes mais próximas ao Parque — onde é urgente que se criem entradas seguras e acessíveis — e co-criadas soluções com as mulheres e crianças da Peinha, Real Parque e Jardim Panorama para ampliar a caminhabilidade.

Segundo levantamento feito pelo Laboratório Rio Pinheiros, 97 comunidades estão no raio de influência do Parque, algumas a distâncias de 5 a 15 minutos caminhando. Porém, por causa da inacessibilidade causada principalmente pela Marginal Pinheiros, essa distância se transforma de 30 min a 1h30min a pé.

Acesse AQUI o relatório.

…E fizemos publicações nas redes sociais apresentando alguns resultados e soluções

Mostramos avaliações, principais problemas e soluções encontradas durante as oficinas de diagnóstico de trajetos até as pontes mais próximas, a João Dias e a Morumbi.

Notamos a necessidade de mudanças urgentes em alguns pontos. No trajeto da Peinha até a Ponte João Dias, por exemplo, as notas foram baixas, principalmente na camada Poder Pertencer, pois falta representatividade de mulheres e de pessoas caminhando. Já no caminho do Jardim Panorama e Real Parque até a Ponte Morumbi, que é de 15 minutos a pé, observou-se a falta de oportunidade de sentar, inclusive nos pontos de ônibus.

Apresentamos caso no simpósio da PATH, como preparação para a COP-28

A Diretora Presidente do Instituto Caminhabilidade, Leticia Sabino, apresentou o Prêmio Cidade Caminhável e os projetos vencedores das duas últimas edições, além de falar sobre a importância das cidades promoverem ações diversas para serem consideradas realmente caminháveis.

O objetivo do encontro era falar sobre as novidades de parceiros e apoiadores da PATH sobre iniciativas atuais que promovem a caminhabilidade e/ou o ciclismo para ajudar a alcançar as metas climáticas e proporcionar benefícios à saúde.

Assista!

A PATH (Parceria para a Mobilidade Ativa e Saúde) é uma coalizão que convoca governos e cidades a terem um compromisso real com a caminhabilidade e o ciclismo, considerando que são soluções-chave para os desafios climáticos, de saúde e de equidade de gênero.

Participamos do Congresso da ANTP

Nossa Diretora Presidente, Leticia Sabino, apresentou o “Índice Cidadão de Caminhabilidade: como medir caminhabilidade com as pessoas?”, que é uma metodologia participativa desenvolvida pelo Instituto Caminhabilidade com o objetivo de viabilizar a participação cidadã no processo de construção de cidades mais caminháveis. A palestra resultou em um artigo publicado no site da ANTP, que pode ser acessado AQUI, e que mostra, principalmente, a aplicação do ICC durante o curso “Caminhabilidade e Transformações das Ruas”, realizado junto ao SESC Avenida Paulista para criar subsídios e dados para a transformação da Leôncio de Carvalho em rua compartilhada.

Fizemos publicações sobre o Relatório dos Acessos ao Parque Linear Bruno Covas Novo Rio Pinheiros

Como parte do Lab Rio Pinheiros, estudamos os acessos ao Parque para propor melhorias, destacando a necessidade de mudanças urgentes. Aplicamos metodologias para análise dos trajetos até as entradas das pontes Laguna e Cidade Jardim, apontando problemas e soluções.

Algumas das nossas observações foram que o acesso na Ponte Cidade Jardim tem mais diversidade e oportunidades de conectividade, devido aos pontos de ônibus, trem e estação de bicicletas compartilhadas, mas a área para caminhar é sufocada e sem oportunidade de parada.

Já na Ponte Laguna, há maior espaço para andar a pé e de bicicleta, além da presença de ciclofaixa. No entanto, o entorno tem menos conectividade por transporte público. Além disso, a velocidade nas ruas é alta e algumas travessias são inseguras.

Também analisamos as estruturas de acesso das Pontes! A Ponte Laguna é mais inclusiva e convidativa e, por isso, notou-se movimento de pessoas com cachorros, usuários mais diversos e mulheres em grupos. Já na Ponte Cidade Jardim, devido ao esforço para se utilizar a estrutura, foram vistos somente homens entrando e saindo do Parque, sendo eles entregadores e esportistas, o que já denota uma exclusão de outros grupos de pessoas no acesso e no espaço.

Acesse AQUI o relatório completo!

Entramos na trend!

Trouxemos o artista Bruno Mars para dançar em ruas caminháveis distribuídas pelas cidades brasileiras! Esses projetos, alguns vencedores do Prêmio Cidade Caminhável, transformaram os espaços e devolveram as vias para as pessoas, construindo ruas mais vivas, seguras e divertidas.

Entrevista do Dia das Crianças para a Casa Vogue

Leticia Sabino falou sobre a importância da caminhabilidade na criação de cidades acolhedoras. Ela explicou como cidades projetadas para carros podem afetar negativamente as crianças, e como criar espaços acolhedores vai além da construção de parquinhos.

Leticia também mencionou exemplos de cidades que adotaram políticas voltadas para a infância, como Pontevedra, na Espanha, e políticas de mobilidade ativa em Afuá, no Pará, que promovem a segurança e a autonomia das crianças.

Precisamos trabalhar para que a autonomia e o direito de caminhar pela cidade venham acompanhados de segurança, menos poluição e mais áreas verdes e lúdicas, o que somente é possível quando a cidade é caminhável, ou seja, convidativa, agradável, segura e divertida. Não é só fazer parquinho, Leticia Sabino, Diretora Presidente do Instituto Caminhabilidade, para a Casa Vogue.

Confira AQUI a matéria na íntegra.

Publicamos coluna no Caos Planejado e Mobilize sobre os destaques do projeto “Plano de Bairro Novo Horizonte e Região”, vencedor do Prêmio Cidade Caminhável

O “Plano de Bairro Novo Horizonte e Região” já é inovador desde a sua criação, por propor um planejamento com escala de bairro, o que ainda é bastante incipiente no Brasil. Além disso, o território escolhido é distante do centro e trata-se de uma região periférica. O projeto também envolveu ativamente as crianças na sua concepção, integrando a natureza e projetos comunitários. Quer saber mais? Leia a coluna no Caos Planejado ou Mobilize!

VEM AÍ

Podcasts Prêmio Cidade Caminhável

Estamos publicando os podcasts dos projetos vencedores do Prêmio Cidade Caminhável. A realização dos mini webdocumentárioss e dos podcasts fazem parte das premiações do concurso, e têm como objetivo o registro e valorização das cidades. O podcast sobre o projeto Rua da Gente, de Benevides (PA), já está no ar e pode ser escutado AQUI. Acompanhe nossas redes sociais para não perder os próximos!

Faça parte da nossa lista de transmissão do Telegram! Clique aqui.

--

--

Instituto Caminhabilidade

ONG liderada por mulheres | Desenvolve cidades em que pessoas e caminhar sejam prioridade | Busca equidade de gênero e enfrenta a crise climática